medicina-chinesa-acupuntura-tratamentos

Medicina Chinesa: conheça acupuntura e seus tratamentos

Medicina Chinesa: conheça acupuntura e seus tratamentos

Antes de mais nada, a medicina chinesa e seus principais tratamentos têm uma abordagem holística e milenar para a saúde e o bem-estar e nesse artigo você vai conhecer mais sobre medicina chinesa, acupuntura e seus tratamentos.

Ela se baseia em princípios únicos que diferem bastante da medicina ocidental.

Então, o que é acupuntura e o que trata? Em vez de focar apenas nos sintomas, a medicina chinesa considera o corpo como um sistema integrado, onde a saúde depende do equilíbrio entre diferentes aspectos.

Além disso, a medicina chinesa oferece uma variedade de tratamentos que visam promover o equilíbrio e a saúde integral do corpo, mente e espírito.

Esses tratamentos são baseados em princípios milenares que consideram a energia vital, conhecida como Qi, e o equilíbrio entre as polaridades Yin e Yang.

 

O que é o Qi?

Por exemplo, um dos conceitos fundamentais na medicina chinesa é o de Qi (pronuncia-se “chi”), que é a energia vital que flui pelo corpo.

Quando o Qi está em equilíbrio e flui livremente pelos meridianos (caminhos energéticos no corpo), a saúde é mantida.

Portanto, seus desequilíbrios no Qi podem levar a doenças e desconforto.

 

Yin e Yang, o que representam?

Além do Qi, a medicina chinesa também se baseia nos princípios do Yin e Yang. Esses são conceitos que representam as polaridades opostas e complementares em tudo no universo.

No corpo humano, o Yin e Yang representam os aspectos feminino e masculino, respectivamente, e seu equilíbrio é essencial para a saúde.

 

O diagnóstico na medicina chinesa

No que diz respeito ao diagnóstico na medicina chinesa a abordagem é bastante única. Os praticantes avaliam não apenas os sintomas físicos, mas também a história médica, o estilo de vida, a dieta, as emoções e até mesmo a língua e o pulso do paciente.

Essa avaliação holística ajuda a identificar desequilíbrios no Qi e orienta o tratamento.

O diagnóstico na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é um processo complexo e detalhado que envolve a análise minuciosa de diversos aspectos do paciente.

Além da observação da língua e do pulso, que são pilares fundamentais desse método diagnóstico, os médicos chineses também levam em consideração a história médica completa do paciente, desde a infância até a idade adulta.

Sabendo da interconexão entre o corpo, a mente e o ambiente, a medicina chinesa busca identificar não apenas os sintomas físicos, mas também os aspectos emocionais e ambientais que possam estar contribuindo para o desequilíbrio energético.

Um dos princípios essenciais da medicina chinesa é a individualidade, o que significa que duas pessoas com a mesma queixa principal podem receber tratamentos completamente diferentes, pois a causa subjacente do problema pode ser distinta em cada caso.

Sendo assim, o diagnóstico na medicina chinesa não se limita apenas à identificação dos sintomas visíveis, mas busca compreender a raiz do desequilíbrio energético que está afetando o paciente.

 

Os principais tratamentos da medicina chinesa

Os tratamentos na medicina chinesa são diversos e incluem técnicas como a acupuntura, a fitoterapia, a dietoterapia, ventosa, moxabustão, auriculoterapia, massagem Tuiná, Qi Gong e o Tai Chi Chuan, entre outras.

 

O que é acupuntura e o que trata?

Por exemplo, a acupuntura  é um dos tratamentos mais conhecidos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC).

Na medicina chinesa, essa técnica milenar, envolve a inserção de agulhas finas em pontos específicos do corpo, chamados de pontos de acupuntura.

O que é acupuntura e o que trata? Antes de tudo o objetivo é desbloquear o fluxo de Qi ao longo dos meridianos, canais por onde a energia circula, e assim aliviar dores, promover o bem-estar e tratar uma variedade de condições de saúde.

Esta prática milenar baseia-se na ciência de que o corpo humano é percorrido por uma energia vital chamada Qi, que flui através de canais chamados meridianos.

A inserção de agulhas finas em pontos específicos do corpo, conhecidos como os “pontos de acupuntura”,  tem como objetivo desbloquear e regular o fluxo de Qi, restabelecendo, assim, o equilíbrio energético do organismo.

Em síntese, a acupuntura serve para tratar problemas digestivos, distúrbios do sono e até mesmo questões emocionais, como ansiedade e depressão.

 

Moxabustão na medicina chinesa

A moxabustão , por sua vez, é outra técnica terapêutica empregada na medicina chinesa.

Neste procedimento, o terapêuta queima próximo a pela do paciente a erva artemísia chamada de moxa próximo a pele ou acima dos pontos de acupuntura.

O terapêuta gera calor e estimula a circulação de energia no corpo do paciente.

A moxabustão é especialmente recomendada para pessoas com deficiência de Qi ou Yang, ajudando a fortalecer o sistema imunológico, melhorar a digestão e aliviar dores crônicas.

Por tanto, a combinação da moxabustão com a acupuntura potencializa os efeitos terapêuticos de ambos os tratamentos, proporcionando resultados mais eficazes e duradouros.

 

Auriculoterapia como tratamento na medicina chinesa

Com a auriculoterapia você tem uma verdadeira abordagem preventiva para manter a saúde e prevenir doenças e ao receber essa técnica você alivia dores e trata condições crônicas e agudas.

A auriculoterapia,  por sua vez, baseia-se no princípio de que a orelha é um microssistema que reflete o corpo humano como um todo.

Os pontos na orelha estão relacionados a órgãos e funções específicas, e a estimulação desses pontos pode desencadear respostas fisiológicas no corpo, promovendo a autocura e o equilíbrio energético.

 

Ventosaterapia no diagnóstico e no tratamento de dores

A ventosaterapia  é uma técnica da medicina chinesa que além de aliviar dores musculares, lesões esportivas e problemas respiratórios, também é conhecida por melhorar a circulação sanguínea e desobstruir os meridianos de energia do corpo.

Quando o seu copro receber a aplicação dos copos de vidro ou de plástico na pele e recebe uma sucção, liber toxinas e estimula o fluxo de Qi, a energia vital.

Na prática da ventosaterapia, é comum que haja a formação de marcas circulares temporárias na pele, conhecidas como equimoses.

Essas marcas são resultado da ruptura de pequenos vasos sanguíneos sob a superfície da pele e são consideradas um sinal de que o processo terapêutico está ativo.

A cor e a forma das equimoses  fornecem informações valiosas ao terapeuta sobre o estado de saúde do paciente e a eficácia do tratamento.

 

Fitoterapia chinesa

A fitoterapia chinesa utiliza insumos animais, vegetais e minerais para tratar doenças e fortalecer o corpo. Cada insumo possui propriedades únicas e é combinado de forma personalizada para cada paciente.

A fitoterapia chinesa  é um dos pilares da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), e conta com uma história rica que remonta a milhares de anos.

Baseada no conceito de equilíbrio entre Yin e Yang, essa prática utiliza uma vasta gama de plantas medicinais, raízes, folhas, cascas, sementes, animais(partes ou na íntegra), minerais,  para tratar uma variedade de condições de saúde.

O terapêuta competente seleciona e utiliza cada erva ou componente da fitoterapia chinesa cuidadosamente não apenas pelo seu efeito terapêutico, mas também pela sua interação com outras plantas na formulação.

Além disso, a fitoterapia chinesa considera não apenas os sintomas apresentados pelo paciente, mas também a sua constituição física, emocional e até mesmo o ambiente em que vive.

Ao mesmo tempo que o terapêuta seleciona as fórmulas fitoterápicas e leva em conta a singularidade de cada indivíduo e a sua condição de saúde.

Você trata com a fitoterapia chinesa desde problemas agudos, como resfriados e dores de cabeça, até condições crônicas, como diabetes e hipertensão.

Por último, com a combinação de diferentes ervas e insumos em uma fórmula fitoterápica não apenas potencializa os efeitos terapêuticos de cada planta, mas também minimiza possíveis efeitos colaterais, tornando-a uma abordagem holística e segura para a promoção da saúde e bem-estar.

 

Dietoterapia chinesa

Primeiramente a escolha dos alimentos e a forma como são preparados são consideradas de acordo com os princípios da medicina chinesa.

A dietoterapia, por sua vez, utiliza alimentos e dietas específicas para restaurar o equilíbrio do Qi no corpo.

Além da acupuntura e da fitoterapia, a medicina chinesa também inclui a dietoterapia, que enfoca a importância da alimentação na manutenção da saúde.

A dieta é vista não apenas como fonte de nutrientes, mas principalmente como uma forma de equilibrar o Qi no corpo.

A MTC reconhece a importância da alimentação e do estilo de vida saudável na prevenção e tratamento de doenças.

Cada alimento possui características energéticas específicas que podem afetar o corpo de diferentes maneiras.

Além da alimentação, a medicina chinesa também enfatiza a importância de desenvolver hábitos saudáveis de sono, exercício e gerenciamento do estresse para manter o equilíbrio energético e promover a saúde geral.

Na Medicina Tradicional Chinesa, a alimentação é vista como uma forma de nutrir não apenas o corpo físico, mas também a mente e o espírito.

O terapêuta classifica os alimentos de acordo com suas propriedades energéticas, sabores, temperatura e movimento que geram no corpo.

A combinação correta desses elementos é fundamental para equilibrar o Qi, ou energia vital, no corpo.

De acordo com a maneira como você prepara seus alimentos afetará diretamente a manutenção da saúde.

Mastigue lentamente, coma em horários regulares e evite alimentos processados são recomendações que promovem uma digestão saudável e fortalecem o sistema imunológico.

 

Gua Sha a raspagem da pela que trata

O Gua Sha, por sua vez, é uma técnica terapêutica milenar da medicina chinesa que tem ganhado popularidade no Ocidente devido aos seus benefícios.

Utilizando uma ferramenta plana e lisa, geralmente feita de jade ou quartzo, o terapeuta realiza movimentos de raspagem suave na pele.

Esse procedimento cria equimoses superficiais que estimulam a circulação sanguínea e promovem a liberação de toxinas acumuladas no corpo.

Por fim, use o Gua Sha para aliviar dores musculares e articulares, ele ainda melhora a saúde da pele e reduz a inflamação.

 

Exercícios chineses

O Qi Gong e o Tai Chi Chuan são práticas que combinam movimentos suaves, respiração e concentração para promover o fluxo livre de Qi.

Essas são práticas corporais e energéticas que também fazem parte dos tratamentos da medicina chinesa. O Qi Gong envolve movimentos suaves, respiração consciente e meditação para promover o fluxo livre de Qi e fortalecer o corpo e a mente.

Já o Tai Chi Chuan é uma arte marcial suave que combina movimentos fluidos e ritmados, promovendo equilíbrio, flexibilidade e serenidade.

Essa abordagem única e completa tem conquistado cada vez mais adeptos ao redor do mundo em busca de uma saúde mais integrada e equilibrada.

 

Mergulhe no universo da medicina chinesa

A acupuntura é uma parte da Medicina Chinesa que trata e oferece uma abordagem holística para a saúde, focada no equilíbrio do corpo, da mente e do espírito. Se você se interessa por esse tipo de conteúdo, é profissional de MTC ou quer ficar atualizado sobre esse universo. Acompanhe o blog do MedChina!

Nossos conteúdos são práticos e relevantes, para interessados e para profissionais da medicina chinesa.

Enfim, você encontra vários produtos que facilitam a vida do acupunturista, por exemplo, a integração de uma agenda exclusiva pelo WhatsApp.

Facilite sua vida, melhore sua comunicação e promova um cuidado acessível e personalizado para seus pacientes. Clique aqui para saber mais.

 

COMENTÁRIOS (01)

Este post ainda não possui comentários.

COMENTE